De Beethoven a Queen: festival online apresenta concertos ao vivo

Google+PinterestLinkedInTumblr+

A Orquestra Petrobras Sinfônica realizará um festival online apresentando oito concertos gratuitos, sem público, de hoje a domingo (17, 18 e 19 de julho), no palco da Cidade das Artes, com transmissão ao vivo pela internet. Serão apresentações de diferentes repertórios, que vão desde os clássicos de Beethoven ao concerto de rock “Bohemian Rhapsody” com músicas da banda Queen.

Devido à pandemia de Covid-19, o grupo seguirá protocolos de segurança e recomendações da Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ) feitas exclusivamente para o evento, além da normas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Isaac Karabtchevsky, diretor artístico e regente titular da Petrobras Sinfônica, de 85 anos, participará de forma remota e especial. Ele será o responsável pelo prelúdio dos concertos, contando curiosidades das obras, que serão apresentadas sob regência do spalla da orquestra, Felipe Prazeres.

Hoje (17), a Orquestra recebe a harpista Cristina Braga, uma das maiores representantes do instrumento no Brasil e no mundo, na série Convidados Clássicos. Às 20h, é a vez do concerto “Bohemian Rhapsody”, com sucessos da banda Queen, com músicas como “Bohemian Rhapsody”, “Love of my life”, “Under Pressure”, “We Are the Champions”, “Don’t Stop Me Now”, “We Will Rock You”, entre outras.

No sábado, 18, o palco recebe as séries clássicas da orquestra, nomeadas segundo grandes pintores brasileiros: Djanira “Beethoven”, às 11h30, Djanira “Século XX”, às 15h, e Djanira “Piazzolla”, às 18h30. No domingo, as séries Portinari “Barroco”, às 11h30, Portinari “Clássico”, às 15h, e Portinari “Brasil”, às 18h30.

As transmissões acontecerão no canal do YouTube da orquestra (https://www.youtube.com/user/OPESinf).

Medidas de saúde e doações

Todos os membros da Orquestra farão testes para o Covid-19 e participarão dos concertos apenas músicos com menos de 60 anos de idade. Além disso, serão adotadas medidas como distanciamento de dois metros entre os músicos no palco, utilização de chapas de acrílicos para músicos de sopro, estantes e partituras individualizadas e troca constante de máscaras.

O festival vai arrecadar doações para três instituições: Retiro dos Artistas (dia 17), que atende atualmente 52 artistas de diversas áreas; Cesta Somlidária (dia 18), que está auxiliando profissionais da área de eventos que estão sem trabalho durante a quarentena e a Escola de Música da Rocinha (dia 19), instituição que oferece atividades de educação musical.

Fonte: Diário da Região

Compartilhe.

Deixe uma resposta

cinco + 13 =