Música de compositor mexicano abre concerto da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, em João Pessoa/PB

Google+PinterestLinkedInTumblr+

Uma música de Silvestre Revueltas, considerado o mais influente compositor de nacionalidade mexicana, vai abrir o 8º Concerto Oficial da Temporada 2019 da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba nesta quinta-feira (7), às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, com entrada gratuita. O concerto tem regência do maestro Luiz Carlos Durier e participação da violinista da OSJPB, Júlia Fernandes, como solista.

A primeira música executada no concerto, de Silvestre Revueltas (1899-1940), compositor modernista de música sinfônica da primeira metade do Século XX, é “Janitzio, R 36”. Em seguida, os jovens músicos vão executar “Rondó em Lá Maior para Violino e Orquestra, D. 438”, de Franz Schubert (1797-1828), compositor austríaco do fim do classicismo, com Júlia Fernandes como solista.

A obra de Camille Saint-Säens (1835-1921), compositor francês da Era Romântica, vai estar representada no programa deste concerto pela “Suíte Algeriana para Orquestra, Op. 60 (Prelúdio, Rapsódia Mauresca, Sonho Noturno e Marcha Militar Francesa)”, e  a do americano Leonard Bernstein (1918-1990) pela Seleção de “West SideStory”  (arranjo de Frederick Müller).

“Nós estamos com uma boa expectativa sobre o concerto da sinfônica jovem, o 8º concerto oficial.

Estamos trazendo para o público três obras que serão tocadas pela primeira vez”, disse o maestro. “Se trata da obra Janitzio, de Silvestre Revueltas, compositor mexicano; a obra para uma solista de violino e orquestra de cordas, de Franz Schubert, onde apresentaremos Júlia Fernandes como solista, que é uma das integrantes da Orquestra Sinfônica Jovem, e a Suíte Algeriana, de Camille Saint-Säens, que fala exatamente das impressões que ele, como um francês, tinha sobre a Argélia”, explicou.

Durier lembrou que a ideia da sinfônica jovem é fazer um repertório que a orquestra toque com qualidade, com boa técnica, e também apresente para a população um repertório que o público não teve ainda a oportunidade de escutar, nem em sala de concerto e nem através de CDs ou gravações no You Tube. “E nós encerraremos o concerto com uma música de trilha sonora de cinema, que sempre agrada o público, que é uma seleção de Seleção de “West SideStory”, de Bernstein”, concluiu.

Próximos Concertos – A temporada 2019 conta com mais duas apresentações oficiais da Orquestra Sinfônica Jovem: nos dias 5 de dezembro, no Espaço Cultural, e 19 de dezembro, que será o Concerto de Natal, na Catedral Metropolitana. Já a Orquestra Sinfônica da Paraíba terá três concertos: dias 14 de novembro, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira; 21 de novembro, na Igreja de Santana, no Bairro Funcionários II, em João Pessoa, e 12 de dezembro, novamente no Espaço Cultural.

Solista

Júlia Fernandes nasceu em João Pessoa (PB), mas iniciou os estudos de violino no Centro Cultural Naec, na cidade de Eusébio, no Ceará, aos 9 anos de idade. Participou da Orquestra de Câmara do Naec e em 2013, aos 10 anos, tornou-se integrante da Orquestra Infantil do Estado da Paraíba (OIEPB), sob a regência da maestrina Norma Romano. No mesmo ano, ingressou no curso de extensão da UFPB, com a professora doutora Sandra Aquino, que continua sendo sua orientadora. Participou de festivais como Eleazar de Carvalho, no Ceará; Festival Virtuosi de Gravatá, em Pernambuco; Festival Música nas Montanhas, em Minas Gerais; Festival Música na Serra, em Santa Catarina; além do Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa e do Festival Internacional de Música de Câmara da UFPB. Em 2017, ingressou na Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB), onde continua atuando, sob a regência do maestro Luiz Carlos Durier.

O regente

Paraibano de João Pessoa, Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) há 22 anos. Em setembro de 2013 foi nomeado diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB). No ano de 2012, o maestro recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo desempenho profissional frente à OSPB.

Entre suas atividades, conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Com a OSPB e a OSJPB, esteve à frente de concertos com artistas populares como Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Geraldo Azevedo, Dominguinhos e Zélia Duncan.

Por cinco anos consecutivos, Luiz Carlos Durier regeu a Orquestra Sinfônica da Paraíba e a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba em concertos comemorativos ao aniversário da cidade de João Pessoa junto a artistas brasileiros. No dia 5 de agosto de 2015, as orquestras paraibanas apresentaram concerto na inauguração do Teatro Pedra do Reino, no Centro de Convenções de João Pessoa, com a participação da cantora carioca Zélia Duncan.

No ano seguinte, a apresentação teve como destaque o cantor e compositor paraibano Zé Ramalho; em 2017, as atrações foram as cantoras paraibanas Cátia de França e Nathalia Bellar, e no ano passado, o também paraibano Chico César foi o destaque. No último dia 5 de agosto, o concerto em homenagem aos 434 anos de João Pessoa foi realizado na Praça do Povo do Espaço Cultural, seguido pelo show da banda Paralamas do Sucesso.

Fonte: Paraíba.com

Compartilhe.

Deixe uma resposta

12 − 6 =