Orquestra Jovem de Guarulhos – SP estreia a série Fronteiras com o espetáculo Jazz em Concerto

Google+PinterestLinkedInTumblr+

No último sábado (27) a Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos – SP apresentou o espetáculo Jazz em Concerto, espetáculo digital de estreia da série Fronteiras, que integra a Temporada 2021 das orquestras de Guarulhos. O vice-prefeito e secretário de Cultura, Professor Jesus, e o diretor de Cultura, Cesar Samsoniuk, prestigiaram o espetáculo, transmitido ao vivo do Teatro Adamastor pelas redes sociais. Para assistir acesse https://youtu.be/wBSKkQh4Wjs.

“A oferta de espetáculos da Temporada 2021 das orquestras de Guarulhos é um prazer e privilégio para todos nós. A Orquestra Jovem é um dos nossos grandes orgulhosos, um projeto de formação de instrumentistas que gera bons frutos e leva o nome de Guarulhos para além dos limites da cidade”, comemorou Professor Jesus.

O maestro Emiliano Patarra destacou a inventividade do concerto, que contou com grandes clássicos do jazz, além de canções populares especialmente elaboradas com arranjos jazzísticos. “O jazz já largou essa história de fronteiras há muito tempo, mostrando que dentro da mesma proposta criativa é possível estabelecer outras conexões. E a série Fronteiras trata das infinitas possibilidades de fazer a orquestra e a música sinfônica conversarem com outros estilos”, explicou Patarra.

A marca dos artistas

Para que o Jazz em Concerto se tornasse realidade, seu conceito foi construído a partir de intenso trabalho de pesquisa da cantora Manuela Freua, cuja versatilidade e talento foram essenciais em sua concepção. “Quando fui convidada pelo maestro Emiliano Patarra para montar o programa, mantive em mente a não familiarização do público em relação ao gênero, por isso busquei colocar dentro dessa seleção algumas músicas conhecidas pelas pessoas, como Dream A Little Dream Of Me, de Louis Armstrong, um clássico do jazz, e outros gêneros, como If I Felt, dos Beatles, canção que já faz parte do gosto popular”, explica Manuela, destacando o importante trabalho dos arranjadores Rafael Piccolotto, Paulo Malheiros e Rodrigo Morte para tornar o programa possível.

A Orquestra Jovem já possui grande experiência na execução de concertos que integram diferentes linguagens e quebram paradigmas musicais, estéticos e conceituais. De acordo com Rafael Piccolotto, um dos responsáveis por construir e readaptar os arranjos para valorizar e atender às especificidades do conjunto orquestral, a oportunidade de executar um concerto como esse é de grande relevância para a formação dos jovens instrumentistas.

“Levar a orquestra para outros universos e trazer outros universos para dentro da orquestra é algo muito bacana, uma das áreas de meu maior interesse”, vibrou Piccolotto. O arranjador também explica que, em suas pesquisas de doutorado sobre jazz e música clássica, deparou com teorias que corroboram com a mescla das correntes popular e clássica.

“Essa é exatamente a proposta que temos aqui. Um dos grandes desafios desse repertório é realizar um trabalho com tradições muito diferentes. Existe uma tendência na formação musical de que o músico se dedique somente ao repertório clássico ou somente à música popular; mas há um grande benefício nesse intercâmbio e, por isso, o Jazz em Concerto se mostra como a grande possibilidade de que isso seja feito no momento da formação desses jovens, abrindo novas perspectivas para o futuro de cada um deles”.

O pianista Adolfo Mendonça, professor do Conservatório Municipal de Guarulhos e responsável pelo projeto Jazz e Harmonia, ficou encarregado de dar vida aos arranjos de piano de Take The “A” Train, de Duke Ellington, e All The Things You Are, de Ella Fitzgerald. “Essas músicas têm solos de piano destacados a partir de arranjos muito bem elaborados, o que permite improvisações de jazz bastante características. Acredito que os músicos da Orquestra Jovem estão se divertindo muito com o repertório, pois essa mistura entre o clássico e o popular lhes permite experiências diversificadas, algo que eles precisam muito nesse momento de formação”, pontuou Mendonça.

Para mais informações e detalhes da Temporada 2021 das orquestras de Guarulhos acesse https://bit.ly/3oRBVvb 

Fonte: PMG

Compartilhe.

Deixe uma resposta

8 + 1 =