Concerto especial marca os 150 anos da Campesina Friburguense, em Nova Friburgo/RJ

Google+PinterestLinkedInTumblr+

“Foi um momento emocionante e histórico”, disse o presidente da sesquicentenária banda, Carlos Magno da Silva, o Maguinho

Foi realizada na segunda-feira (6), a sessão solene comemorativa aos 150 anos da Sociedade Musical Beneficente Campesina Friburguense, completados no mesmo dia. O evento foi realizado na sede da instituição e contou com a presença de autoridades municipais e portuguesas e também contou com um concerto especial da banda sinfônica, além da entrega de títulos laureados aos músicos com dez anos de banda e títulos honorários a diversas pessoas que ajudaram culturalmente a Campesina Friburguense.

“A festa foi muito bonita. Recebemos várias comendas dos portugueses pelos 150 anos da Campesina Friburguense. Foi uma noite fantástica, onde também pudemos apreciar uma apresentação extraordinária da banda, com 65 músicos presentes. Foi uma solenidade muito emocionante. Estamos todos muito felizes. Foi um momento histórico para a instituição”, disse o presidente da Campesina Friburguense, Carlos Magno da Silva, o Maguinho.

O concerto para celebrar o sesquicentenário da banda foi realizado sob a regência do maestro titular, Marcus Almeida, que fez um dobrado para homenagear o aniversário da instituição. A apresentação ainda contou com as participações especiais dos tenores Mauro Martz e Ágni de Souza, além do violinista André Cunha e as famosas gaitas escocesas.

A solenidade contou com a participação do prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo; do presidente da Câmara de Vereadores, Alexandre Cruz; do vice-presidente da Câmara de Penacova, João Filipe Martins Cordeiro; do diretor do Sanatório Naval de Nova Friburgo, capitão-de-fragata médico Marcelo Cerentini Garcia; além do presidente do Conselho Deliberativo da Campesina, Hitler Pinto; e do presidente da instituição, Carlos Magno da Silva, o Maguinho.

Além deles, também estavam presentes outros membros da comitiva portuguesa, como o presidente da Freguesia de Figueira de Lorvão, Pedro Assunção; o presidente da Freguesia de Lorvão, Rui Batista; o vereador de Penacova, Pedro Barboza; o presidente da Banda de Açores, Lázaro Mattos; o diretor da Banda Filarmônica Boa Vontade Lorvanense, Antonio Fonseca; e o vice-presidente da Banda Filarmônica Boa Vontade Lorvanense, Manoel dos Santos.

Também prestigiaram a solenidade o secretário municipal de Cultura, Mário José Bastos Jorge Bastos, o Marinho, e pessoas ilustres que fizeram parte da história da Campesina Friburguense, como Célio Medeiros Lopes, de 92 anos, que foi presidente da instituição e atual presidente de honra, Leusa Miranda, esposa de Prudêncio Miranda, que foi presidente da Campesina e secretário municipal de Cultura.

A programação teve início no domingo, 5, com a realização de uma missa em ação de graças aos 150 anos da instituição, na Catedral São João Batista, celebrada pelo padre Marcus Vinícius Brito de Macedo. No dia seguinte, uma comitiva com autoridades portuguesas foi recepcionada na Câmara de Vereadores de Nova Friburgo pelo presidente da casa, vereador Alexandre Cruz.

A história da Campesina Friburguense

A Sociedade Musical Beneficente Campesina Friburguense, considerada de Utilidade Pública Municipal, Estadual e Federal, Patrimônio Histórico Cultural do Estado do Rio de Janeiro, e detentora das Medalhas Tiradentes e Amigo da Marinha, entre outros títulos, foi fundada em 6 de janeiro de 1870 por um grupo de republicanos e abolicionistas liderados pelo major Augusto Marques Braga.

Desde então, a presença da Campesina Friburguense tem sido constante nos acontecimentos mais significativos da vida e história de Nova Friburgo, a qual a representa nos mais diversos concursos de níveis estadual e nacional, bem como em apresentações internacionais.

Fonte: A Voz da Serra

Compartilhe.

Deixe uma resposta

quatro × cinco =