Música clássica toma conta de Pernambuco com o XI Virtuosi Gravatá

Google+PinterestLinkedInTumblr+

Com patrocínio do Ministério da Cultura, Prefeitura de Gravatá e Grupo Moura, a cidade de Gravatá recebe a partir da próxima sexta-feira (02/08), mais uma edição do emblemático Festival Virtuosi. Com uma programação musical que reúne os melhores instrumentistas do Brasil e do mundo, o XI Virtousi Gravatá ocorre com direção musical do maestro Rafael Garcia, até o dia 09 de agosto, com apresentações totalmente gratuitas, na Igreja Matriz de Sant’Ana.

A abertura da 11ª edição do projeto, tem início nesta sexta-feira (02/08), às 20h com uma apresentação inédita do Coro de Câmara de Campina Grande. A apresentação ocorre sob a regência do maestro suíço Vladimir Silva e conta com a participação do grupo IAMAKÁda UFPB. Juntos, os instrumentistas apresentam famoso o Requiem dos Oprimidos, obra do compositor paraibano Eli-Eri Moura, em homenagem a Jackson do Pandeiro.

A programação musical segue no sábado (03), às 11h, quando o grupo IAMAKÁ apresenta um programa de músicas medievais e renascentistas. O IAMAKÁ é conhecido por desenvolver um trabalho que abrange os dois extremos da música ocidental: de um lado a música antiga, em especial a medieval e a renascentista, em novos arranjos e roupagens, e de outro, a contemporânea, com ênfase em compositores brasileiros, envolvendo o canto e instrumentos. Além dos instrumentos tradicionais, como violino, violoncelo e violão, o grupo também sobe ao palco com harpa celta, marimbau, viola de arame, alaúde, guitarra portuguesa, bandolim, percussões e diversas e flautas doces, dentre essas, uma rara flauta contrabaixo, com dois metros de altura.

Ainda no sábado às 20h, o público terá a oportunidade de apreciar um recital exclusivo do pianista Ilya Ramlav, que interpretará obras de Mozart,Chopin e Rachmaninov. Ilya começou seus estudos de piano aos nove anos, no Conservatório de Moscou e não parou mais. Realizou sua pós-graduação em Manchester – UK, com Graham Scottefoi vencedor de mais de dez concursos nacionais e internacionais. Bolsista da Fundação Rostropovich, em 2014 gravou um CD para o selo Animá Records.

O Festival continua com a programação, na segunda-feira (05), onde apresenta a partir das 20h, o recital do duo Gilson Filho (violino) e Luis Felipe Oliveira(Piano). “A Nova Geração” apresentará uma programação com peças de Schumann, Beethoven, Bazzini e Waxman.

Gilson Filhoébacharel pela Nicholls State University e o Mestre pela University of New Mexico, é natural de Recife onde começou seus estudos de violino no projeto Suzuki na comunidade do Alto do Céu. Foi violinista da Orquestra Sinfônica da Bahia e Spalla da Orquestra Juvenil da Bahia / Neojiba. Premiado no 10º Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosísio, obteve a primeira colocação na competição na Nicholls State University, primeiro prêmio e escolha da platéia no concurso da Universidade do Novo México. Tem sido solista com as Orquestras Sinfônica da Paraíba, Festival Virtuosi, Festival de Música Eleazar de Carvalho, “Cores da Invenção” com o violinista Gilles Apap, entre outras.

Na terça-feira (06), às 20h, o público irá assistir o recital do Duo Elisa Fukuda (violino) e Vera Astrachan (piano). O Duo interpreta obras deSchubert, Mozart e Guarnieri. Será uma apresentação inédita, uma vez que poucas parcerias de música de câmara, no Brasil, possuem a duração, consistência e trajetória como a da violinista Elisa Fukuda e a pianista Vera Astrachan. Duas musicistas de formação sólida e carreira expressiva.

Com 30 anos de atividade, o duo tem se apresentado em importantes eventos e salas de concerto do Brasil, destacando-se o Festival de Inverno de Campos do Jordão, a Sala Cecília Meireles, a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, o Centro Cultural Banco do Brasil, e o Instituto Ling.Franck e Guarnieri, recente disco do duo, lançado em 2013 pelo selo Clássicos, recebeu grandes elogios da crítica especializada.

Na quarta-feira (07), também às 20h, acontece o recital de música de câmara com a participação do uruguaio Nicolás Giordano (violino e viola), do búlgaro/argentino Stanimir Todorov (cello) e do pianista russo Ilya Ramlav, no programa as Sonatas de Schumann, para violino e piano e Rachmaninov,para cello e piano.

Nicolas Giordano é solista da Orquesta Estable,no Teatro Colon em Buenos Aires, professor de violino na Universidade Nacional do Uruguai e diretor artístico do programa de música educacional Sembrando Talentos Uruguai. Mestre pela Universidade de Artes, Rotterdam, atuou como solista com numerosas orquestras, incluindo a Sinfónica do Sodré, a Filarmónica de Montevidéu, a Orquestra das Américas YOA (Canadá e China), entre outras. Recebeu o prêmio Hildegard Behrens Young Artistsem julho de 2010 e o Morosoli de Cultura Uruguaiaem dezembro de 2011, por suas realizações artísticas e sociais na América Latina. Ele também foi nomeado Jovem Artista pela Paz pelo presidente da UNESCO.

Nascido na Búlgaria, Stanimir Tororov formou-se na Academia de Música de Sofia, onde estudou com Radu Aldulescu, Yehudi Menuhin, Alberto Lysy e outros grandes nomes da música clássica. Em 1994 recebeu o prêmio pela melhor interpretação de música moderna do Concurso Internacional Rostropovich em Paris. Foi violoncelista principal da Orchestre Suisse Romandee atualmente é solista adjunto da Orquestra Estável do Teatro Colón e primeiro cello da Camerata Bariloche.

Na quinta-feira (08), o jovem pianista Luis Felipe Oliveira sobe ao palco com um recital de obras de Beethoven, Brahms e Chopin.Natural de Gravatá, Felipe detém importantes prêmios em concursos, à exemplo do Piracicaba International Competition (2017), o Rachmaninov International for Young Pianists (2015), o Souza Lima (2018) e diversos outros. Em maio de 2016 lançou o “Projeto Piano em Casa” que tem como objetivo aproximar a música para piano, de seu público.

O Festival encerra na sexta-feira (09) às 20h, com o concerto que une a Orquestra Jovem de Pernambuco sob a regência do Maestro Rafael Garcia, com os solistas Taís Gomes, Nicolas Giordano, Stanimir Todorov e Elisa Fukuda. Na ocasião, a orquestra apresentará a obra Canto de Amor e Paz do compositor Cláudio Santoro, que celebra 100 anos de seu nascimento e foi composta para inauguração de Brasília, em 1960.

Primeiro contrabaixo da Sinfônica Municipal de São Paulo, Taís Gomes iniciou seus estudos em Brasília e foi vencedora de diversos concursos nacionais, ganhou prêmios também na Itália e tem especialização no Conservatório Santa Cecília di Roma. Participou da Youth Orchestra of the Americas e da Jeunesses Musicales World Orchestra, integrando turnês pela América do Sul e Europa.

PROGRAMAÇÃO

DE 02 a 09 de agosto de 2019

IGREJA MATRIZ DE SANT’ANA
SEXTA-FEIRA (02/08)
20h Requiem dos Oprimidos
CORO DE CAMARA DE CAMPINA GRANDE
IAMAKÁ
VLADIMIR SILVA, regente

SÁBADO (03/08)
11h Música Medieval & Renascentista
IAMAKÁ
20h Mozart, Liszt & Rachmaninov
ILYA RAMLAV, piano

SEGUNDA-FEIRA (05/08)
20h A Nova Geração
Gilson Filho, violino
Luis Felipe Oliveira, piano

TERÇA-FEIRA (06|08)
20h Schubert, Mozart & Guarnieri
ELISA FUKUDA, violino
VERA ASTRACHAN, piano

QUARTA-FEIRA (07|08)
20h Schumann & Rachmaninov
NICOLAS GIORDANO, violin
STANIMIR TODOROV, cello
ILYA RAMLAV, piano

QUINTA-FEIRA (08|08)
20h Beethoven, Brahms & Chopin
LUIS FELIPE OLIVIERA, piano

SEXTA-FEIRA (09/08)
20h
ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO
Nicolas Giordano,Taís Gomes, Stanimir Todorov
& Elisa Fukuda
RAFAEL GARCIA, regente

Serviço: 
XI VIRTUOSI GRAVATÁ
De 02 a 09 de agosto, naIgreja Matriz de Sant’Ana
Direção Artística: Rafael Garcia
Coordenação Geral:Ana Lucia Altino
Produção: Virtuosi Sociedade Artística LTDA
Aberto ao público

Fonte: Revista Algo Mais
Compartilhe.

Deixe uma resposta

dois × 4 =