Orquestra Sinfônica Claudio Santoro grava vídeo para ajudar comunidade

Google+PinterestLinkedInTumblr+

A Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (OSTNCS) e o Instituto Reciclando os Sons se uniram para produzir um vídeo com músicos das duas instituições. O objetivo é angariar doações – máscaras de proteção, cestas básicas, produtos de higiene pessoal, de limpeza e cobertores – para a comunidade da Cidade Estrutural. A ação faz parte da campanha “Nos ajude a ajudar”.

O instituto, que é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) atua na Cidade Estrutural há 19 anos, já tendo atendido 4 mil crianças a partir dos sete anos num projeto de inclusão social baseado no ensino de música. “Nossa expectativa é sensibilizar o público a apoiar esse projeto, que tem demonstrado muita eficiência na inclusão social e diminuição de índice de violência infanto-juvenil”, ressalta o maestro Cláudio Cohen, regente da sinfônica, ligada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

Tema de superação

A música escolhida foi You’ll be in my heart, tema da animação Tarzan, da Disney. Composta pelo inglês Phil Collins, a canção foi trilha premiada com Oscar de Melhor Trilha Sonora, Globo de Ouro e indicação ao Grammy. “Acompanho Phil Collins desde a época da banda Genesis”, lembra Claudio Cohen. “É um artista excepcional. Quanto ao tema de Tarzan, entendo que o personagem é um exemplo de superação, em sintonia com a campanha do Instituto Reciclando os Sons diante das agruras impostas por essa pandemia”.

À frente da Oscip, que já beneficiou outros dois mil jovens em Taguatinga, Itapoã e Águas Lindas de Goiás, a maestrina Rejane Pacheco de Carvalho, fundadora do instituto, exalta, na música, a mensagem de amor ao próximo e de cuidado das pessoas em situação de vulnerabilidade: “A letra é forte e ecoa nosso papel quando diz, por exemplo: ‘Não deixe ninguém tentar lhe mostrar que o nosso amor não vai durar/ Eles vão ver/ Eu sei/ Nós vamos mostrar’”.

No vídeo, a cantora lírica Elcielma Nascimento interpreta um trecho da versão da música em português. Ela integra o instituto há 14 anos, atuando como diretora financeira e administradora. “Meu coração está voltado para divulgação dessa campanha”, afirma. “Foi muito importante participar desse trabalho de solidariedade, afeto e inclusão nesse momento tão difícil de pandemia global”.

Sons na nuvem

O coordenador de marketing do IRS, Jhosué Jefferson Delfino Nascimento, é responsável pela edição do vídeo. “Os músicos gravaram as partes separadamente e disponibilizaram os arquivos em nuvem”, explica. “Eu e mais dois editores, Mateus Mourão e Salatiel Nascimento, trabalhamos no resultado final, o que nos deixou felizes”.

Rejane Pacheco aposta na força da OSTNCS nas redes sociais para potencializar o recebimento de donativos. “A solidariedade manifestada pela Orquestra do Teatro Nacional é nossa grande bandeira”, destaca.

Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo e-mail: reciclando@reciclandosons.org.br 

Fonte: Agência Brasília

Compartilhe.

Deixe uma resposta

seis − cinco =